terça-feira, 18 de agosto de 2009

Perdão aos que nos visitaram!

Pessoal, pedimos perdão pela "férias" que tiramos do blog e gostaríamos de voltar a firmar compromisso com vocês aos assuntos relacionados à História, sempre semanalmente postados.

Infelizmente, por depender de fontes externas, que nem sempre nos atendem com prontidão (devido aos próprios compromissos), ficamos esse tempinho fora do ar, mas as nossas intenções continuam as melhores.





Como prometido, o próximo tema será: Comparação: Crise de 29 X Atual Crise Econômica


Aguardem!!



Equipe In Extenso

terça-feira, 14 de julho de 2009

EM BREVE - Crise econômica X Crise de 1929

Em breve no Blog uma comparação entre a atual crise econômica e a crise de 29.
Até mais.

Equipe In Extenso

domingo, 5 de julho de 2009

Civilizações Pré-Colombianas - Indicações de livros e revistas sobre os Maias e Incas

Sobre os MAIAS:

ANGUERA, Oriol & MOCTEZUMA, Matos. Tres horas com el arte maya. Guía espiritual del Museo Nacional de Antropología do México. México: Trillas, 1967.

BENSON, Elizabeth P. The Maya World. Nova York: Thomas Y.Crowell Company, 1967.
GENDROP, Paul. A civilização maia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

GUIRAO, P. O enigma dos maias. Uma civilização superior na América Pré-Colombiana. São Paulo: Hemus, 1983.

KRICKEBERG, Walter. Mitos y leyendas de los aztecas, incas, mayas y miuscas. México: Fondo de Cultura Económica, 1995.

LEÓN-PORTILLA, Miguel. A conquista da América Latina vista pelos índios. Relatos astecas, maias e incas. Petrópolis: Vozes, 1985, 144p.

Revista National Geographic Brasil. Reportagem: Rituais secretos dos Maias – Mergulhadores investigam fantástico mundo submerso. Outubro de 2003.

Sobre os INCAS:

FAVRE, Henri. A civilização inca. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

KRICKEBERG, Walter. Mitos y leyendas de los aztecas, incas, mayas y miuscas. México: Fondo de Cultura Económica, 1995.

LEÓN-PORTILLA, Miguel. A conquista da América Latina vista pelos índios. Relatos astecas, maias e incas. Petrópolis: Vozes, 1985.

MEGGERS, Betty J. América pré-histórica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

MURRA, John. As sociedades andinas anteriores a 1532. In: BETHELL, Leslie (Org.). História da América Latina. A América Colonial. Vol.1. Tradução de Maria Clara Cescato. São Paulo: Edusp; Brasília, DF: Fundação Alexandre Gusmão, 1997, p.63-99.

PEASE G. Y., Franklin. La religión incaica IN: CARMAGNANI, Marcello; HERNÁNDEZ CHÁVEZ, Alicia; ROMANO, Ruggiero (Coords.). Para una historia de América II. Los nudos (1). Cidade do México: El Colegio de México/Fondo de Cultura Económica, 1999, p.132-150 (Série Américas).

PEASE G. Y., Franklin. Organización política incaica IN: CARMAGNANI, Marcello; HERNÁNDEZ CHÁVEZ, Alicia; ROMANO, Ruggiero (Coord.). Para una historia de América II. Los nudos (1). Cidade do México: El Colegio de México/Fondo de Cultura Económica, 1999, p.151-171 (Série Américas).

POMER, Leon. História da América Hispano-Indígena. São Paulo: Global, 1983.WAISBARD, Simone. Machu Picchu: cidade perdida dos incas. São Paulo: Hemus, s/d.

História Viva. Ano I, n.2 (duas reportagens, uma sobre os ritos fúnebres incas e outra, menor, sobre Cuzco)

National Geographic, junho de 2002 (reportagens sobre Tiahuanaco e Huari)National Geographic, maio de 2002 (reportagem sobre as múmias incas e um mapa-poster de Machu Picchu

Equipe In Extenso

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Em breve - Civilizações Pré-Colombianas - Imagens

Em breve no blog várias figuras relacionadas as Civilizações Pré-Colombianas!

domingo, 21 de junho de 2009

Civilizações Pré-Colombianas - Comparações entre Incas e Astecas

As comparações entre incas e astecas podem ser elaboradas tomando-se por base diferentes esferas do pensamento histórico, isto é, a história econômica, a política, a religiosa, etc.
Seguem abaixo alguns elementos para sua consideração:

Política:

Incas: maior centralização política quando da chegada dos europeus. O Império Inca (Tawantinsuyu) era dividido, administrativamente falando, em quatro regiões (ou suyus), cada um controlado por um parente direto do Inca e devendo obrigações apenas para eles.

Astecas: não era um império, e sim uma confederação de cidades-Estado. Com isso, havia mútuas obrigações entre as cidades-Estado, mas todas deviam impostos e respeito à principal delas, Tenochtitlán, a cidade dos mexicas, cidade-Estado que impôs seu poder sobre todas as outras. Quando os espanhóis chegaram à região, incentivaram discórdias entre as cidades-Estado para facilitar sua conquista.


Religião:


Há muitas semelhanças entre a religião asteca e a incaica. Ambas as sociedades eram politeístas e adoravam o sol como divindade principal. Além disso, em ambas havia um herói civilizador (homem), responsável pela criação da língua, da maioria dos costumes, das leis. Estes homens teriam sido, então, alçados à condição de deuses.
Uma diferença é essencial: os incas também adoravam deuses locais, relacionados a lugares, pedras, árvores, caminhos, etc. Estas divindades, chamadas wacas, somente tinham podem quando o fiel solicitava seus “serviços” naquele local.

Incas: Inti (divindade principal - sol) / Viracocha (herói civilizador alçado à condição de divindade).


Astecas: Huitzilopochtli (divindade principal – sol) / Quetzalcoatl (herói civilizador alçado à condição de divindade).

Economia:

A economia incaica e asteca estava voltada à agricultura; aliás, muito eficiente. Para alguns autores, as técnicas agrícolas de incas e astecas teriam sido superiores às técnicas dos europeus à época da conquista.
O principal produto agrícola era o milho. Contudo, também é possível apontar algumas diferenças entre astecas e incas:

Incas: Sofisticadas técnicas agrícolas, como a plantação em ilhas flutuantes nos lagos andinos (Tramas de junco flutuantes eram recobertas de terra fértil. Assim, as raízes das plantas tinham acesso direto à água do lago. É um embrião da cultura hidropônica). Sua agricultura conseguiu sustentar aproximadamente 20 milhões de habitantes (em todo o império). Também recortavam encostas das montanhas e criavam terraços irrigados e adubados. Contudo, o comércio incaico entre as regiões do império não era tão desenvolvido como ocorria entre os astecas.


Astecas: Também possuíam técnicas agrícolas avançadas, mas não tão evoluídas quanto a dos incas. Contudo, eles foram capazes de produzir o bastante para sustentar uma população de aproximadamente 25 milhões de habitantes (em toda a confederação). O comércio era mais desenvolvido do que o comércio incaico, e o mercado de Tenochtitlán chegava a receber até 60 mil pessoas por dia.



Texto produzido pelo Profº Dr. Marcos Alves de Souza


Equipe In Extenso

Civilizações Pré-Colombianas - Vídeos sobre Arte Maia, Inca e Asteca

Vídeos sobre a Arte Maia e Astecas :




video

Arte Inca

video

Equipe In Extenso

Civilizações Pré-Colombianas - Apresentações de Power Point

A apresentações a seguir servirão para orientá-los em relação ao contexto histórico em que a "descoberta" da América - mais especificamente a de civilizações Pré- Colombianas - está inserida, assim como um breve apresentação das culturas Incas e Astecas.




















Todas as apresentações aqui postadas foram produzidas e gentilmente cedidas pelo Profº Dr. Marcos Alves de Souza.


Equipe In Extenso